23 Junho de 2017
Hoje - Instável
MIN 19º - MAX 27º
Webmail

Notícia no detalhe

FMIJ ampliará SCFV levando atividades para a Cidade da Criança

A partir de 7 de agosto, a Cidade da Criança sediará as atividades dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFVs) da Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ). A presidente da instituição, Suellen André de Souza, e o presidente da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), Vinícius Vieira, assinaram o Termo de Cooperação para utilização do parque nesta segunda-feira (19).

O uso da estrutura da Cidade da Criança permitirá o cumprimento de uma das etapas do Plano de Metas do Município: a ampliação do número de vagas. Além disso, o desenvolvimento dos programas e projetos da FMIJ no parque irá democratizar o acesso de crianças e adolescentes de seis a 17 anos aos serviços.

“Estamos priorizando e respeitando a territorialização da oferta. Sabemos que algumas crianças e adolescentes não estão inseridos nos nossos cursos porque não podem ir à sede da Fundação, que fica na Lapa. Como a Cidade da Criança está numa área mais centralizada, conseguiremos atendê-los neste novo espaço. Para isso, criaremos 240 novas vagas já para o segundo semestre, com a expectativa de ampliá-las em 2018”, explicou Suellen.

Ela ainda enfatizou que o SCFV Desafio, que atende a crianças de 6 a 13 anos, com orientação social, oficinas de dramatização, musicalização, expressão corporal e artes manuais, será mantido na sede da FMIJ. Ao todo, serão atendidas aproximadamente 500 crianças e adolescentes nos dois polos, sendo 320 na Cidade da Criança e 180 na sede da Fundação. “Seria contraditório encerrarmos as atividades na Lapa. Teremos todos os serviços funcionamento plenamente nos dois polos”, garantiu. Assim como na sede da FMIJ, as atividades na Cidade da Criança serão desenvolvidas de segunda a sexta-feira, em dois turnos: manhã e tarde.

O presidente da Codemca – órgão que administra o parque junto com a Superintendência de Entretenimento e Lazer - destacou que a utilização do espaço pela FMIJ vem ao encontro de uma necessidade antiga. “Tínhamos a intenção de dar um cunho social à Cidade da Criança. A parceria com a FMIJ chega justamente para suprir isso e com uma relevância muito maior do que havíamos imaginado. Agora teremos todo o espaço ocupado com ações sociais todos os dias da semana”, disse Vinícius Vieira.

Ele destacou que o parque continuará funcionando normalmente de sexta a domingo para visitação pública. As visitações escolares, previamente agendadas, também serão mantidas. A FMIJ utilizará a estrutura apenas de segunda a sexta-feira, nos horários em que o parque estaria fechado para a população.

Referenciamento - O acesso às vagas oferecidas será por demanda espontânea. Uma das exigências é de que todos, crianças e adolescentes, estejam referenciados no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua casa. Metade das 500 vagas oferecidas pela FMIJ são garantidas ao público prioritário: que vivem em situação de isolamento; vítimas de violência ou negligência; inseridas no trabalho infantil; fora da escola ou com defasagem superior a dois anos; em situação de acolhimento; em cumprimento de medida socioeducativa (MSE) em meio aberto; egressos de MSE; em situação de abuso ou exploração sexual; com medidas de proteção ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); e em situação de rua.

Por: Tatiana Freire - Foto: Rafael Peixoto - 19/06/2017 13:47:33