20 Outubro de 2014
Hoje - Pancadas de chuva a tarde
MIN 23º - MAX 35º
Facebook

Notícia no detalhe

Social: prefeitura firma parceria com Minha Casa, Minha Vida

A diretora de Transferência de Renda, Roberta Moura, explica que coube à Secretaria da Família e Assistência Social apontar a demanda de habitações de interesse social (Foto: Secom)

Com o Programa Morar Feliz, que entregou 5.426 casas das 10 mil unidades previstas e que é o maior projeto social de habitação já desenvolvido no país por um município, a prefeita Rosinha Garotinho conseguiu reduzir em mais de 80% o número de moradias em áreas de risco de Campos, até o momento. “Agora, a Prefeitura fechou parceria com o Governo Federal, através da Caixa Econômica, para a implantação de três condomínios do Minha Casa, Minha Vida e beneficiar mais 2.061 famílias em situação de vulnerabilidade social, com renda familiar mensal de zero a três salários mínimos”, conta o secretário da Família e Assistência Social, Geraldo Venâncio.

Conforme o secretário, as casas do Minha Casa, Minha Vida são pagas, com prestações simbólicas de até R$ 80 durante 12 anos e as primeiras 602 unidades serão construídas no Parque Santa Rosa, com previsão de entrega para dezembro de 2014. “Os outros dois conjuntos - 563 casas em Donana e 896 no Jardim Aeroporto – ainda não tem definição de entrega, mas todos contarão com casas de dois quartos, sala, cozinha e banheiro”, acrescentou Venâncio.

A diretora de Transferência de Renda, Roberta Moura, explica que coube à Secretaria da Família e Assistência Social apontar a demanda de habitações de interesse social, para a definição dos territórios que contarão com os conjuntos do programa federal, e o cadastro das famílias a serem beneficiadas.

“Temos uma demanda reprimida, com famílias já cadastradas para receber uma casa, mas com perfil diferente das cadastradas para o Morar Feliz, que são prioritariamente moradoras de áreas de risco. Para o Minha Casa, Minha Vida, as pessoas, para serem beneficiadas, tem de estar cadastradas em um Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e ter renda familiar de até 3 salários mínimo”, contou Moura, lembrando que técnicos da secretaria atenderão diariamente, das 14h as 16h, pessoas que precisarem de mais informações sobre o programa.

Por: Verônica Nascimento - Foto: Secom - 15/11/2013 13:45:00