23 Outubro de 2014
Hoje -
MIN º - MAX º
Facebook

Notícia no detalhe

Prossegue o recadastramento do Cheque Cidadão Municipal

A Secretaria da Família e Assistência Social de Campos continua realizando o recadastramento dos beneficiários do Cheque Cidadão Municipal. O programa contempla 25 mil famílias de baixa renda no município com crédito mensal no valor de R$ 100,00 para a aquisição de gêneros alimentícios em estabelecimentos comerciais credenciados. 

O objetivo da convocação é a atualização de dados para a verificação do perfil socioeconômico dos usuários do Cheque Cidadão, acompanhamento e inclusão no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Inicialmente, estão sendo agendados, na sede da secretaria, localizada na Travessa Santo Elias, 46, no Jardim Carioca, o recadastramento de 3.600 famílias que ainda não estão inscritas no CadÚnico. Os demais usuários do Cheque Cidadão receberão visitas domiciliares de assistentes sociais da secretaria, para acompanhamento do benefício. 

O secretário municipal da Família e Assistência Social, Geraldo Venâncio, explicou que o CadÚnico é uma ferramenta do Ministério do Desenvolvimento Social que possibilita o cruzamento de dados de usuários da assistência social. 

- Com esta ferramenta podemos identificar famílias em situação de vulnerabilidade e incluí-las em programas de transferência de renda, como o próprio Cheque Cidadão Municipal ou o Bolsa Família, entre outros programas federais, estaduais ou municipais - ressaltou Venâncio.

Segundo o secretário, parte desses beneficiários ainda não está incluída no Cadastro Único para Programas Sociais. “Tanto o recadastramento no Cheque Cidadão Municipal como a inclusão no CadÚnico são medidas necessárias para que o governo assegure a transferência de renda às pessoas que de fato necessitam dos benefícios", afirmou.

 A chefe do Programa Cheque Cidadão, Gisele Koch, informou que nesta primeira etapa estão sendo recadastradas as pessoas que tiveram o benefício bloqueado.  "Isso ocorreu apenas com os beneficiários do Cheque Cidadão que não estão no CadÚnico e não significa que eles necessariamente perderão o benefício”, explicou. 
- Com a inclusão no CadÚnico, tendo essas pessoas o perfil para o programa, como renda per capta (por cabeça) de até meio salário mínimo, o benefício é desbloqueado automaticamente - informou Koch. 

Foi o que aconteceu, por exemplo, com a ex-trabalhadora rural Ivanete Mendes Corrêa, de 48 anos, moradora em Viana, localidade que fica próxima a Ururaí. Devido a problemas de saúde, ela está desempregada e, após a inclusão no CadÚnico, teve o Cheque Cidadão Municipal desbloqueado. 

Conforme a gerente do CadÚnico, Polyanna Belmont, Ivanete, por não apresentar nenhuma renda, também poderá ser beneficiada com o Programa Bolsa Família, com R$ 70,00, depois de análise do Governo Federal, e ainda terá outros benefícios, como tarifa de luz mais barata (tarifa social).

- Eu era cortadora de cana-de-açúcar e não pude mais trabalhar na lavoura. Assim, passei a receber o Cheque Cidadão Municipal. Tenho quatro filhos, mas moro sozinha. Vou voltar a receber o Cheque Cidadão Municipal de R$ 100,00 e o Bolsa Família de R$ 70,00, um dinheiro a mais que vai me ajudar com um gás de cozinha e outras despesas da casa - ressaltou Ivanete, que também foi encaminhada ao Serviço Social da Secretaria Municipal de Saúde de Campos para atendimento médico e recebimento dos remédios que faz uso.
 

Por: Verônica Nascimento - Foto: Roberto Jóia - 13/08/2013 10:16:00